segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Audiência Pública do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, na Alesp, é marcada por polarização entre PM e movimentos sociais





Por Bruna Ribeiro – (Rede Peteca) http://bit.ly/2wpROxS


A Audiência Pública do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, promovida pelo Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo) na quinta-feira (28/09), foi marcada pela polarização entre os movimentos sociais e a Polícia Militar e seus apoiadores.

Com início às 17h30, o encontro que estava previsto para acabar às 20h, estendeu-se até 21h50. Dezoito autoridades compuseram a mesa e tiveram suas falam contempladas, abordando a importância da elaboração do plano e suas ações por meio de cinco eixos: Educação Básica, Ensino Superior, Educação Popular em Direitos Humanos, Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança Pública e Educomunicação, Educação e Mídia.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Audiência Pública na Alesp encerra processo de consulta e escuta na construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos




     Na próxima quinta-feira (28/09) acontece a última Audiência Pública de consulta e escuta do processo de construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo (PEEDHSP), na Assembleia Legislativa de São Paulo, das 17h às 20h.

     O PEEDHSP é o resultado do trabalho de várias organizações da sociedade civil e órgãos públicos articulados pelo Condepe – que teve início em 9 de fevereiro de 2017, no Seminário Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo –, a partir dos eixos temáticos do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos:
1. Educação Básica
2. Ensino Superior
3. Educação Popular em Direitos Humanos
4. Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança Pública
5. Educomunicação, Educação e Mídia

     No primeiro semestre de 2017, durante o trabalho de militantes e pesquisadores dos direitos humanos, lideranças populares, sindicais, representantes de entidades, órgãos públicos, estudantes, professores e familiares foi elaborado um diagnóstico situacional e produzidas diretrizes, objetivos, metas e responsáveis.

     De julho a setembro de 2017 o texto base do PEEDHSP foi apresentado para consulta em 21 Audiências Públicas em diferentes regiões do estado: Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Mogi das Cruzes, Marília, Bauru, ABCD (São Bernardo do Campo), Vale do Ribeira, Santos, São José dos Campos, Guarulhos, Franca, Campinas, São Carlos, Jundiaí, Sorocaba, São Paulo – Regional Norte-Oeste, Jardim Ângela, Lins, São Paulo – Regional Leste, São Paulo – Regional Central).

     A Audiência Pública na Alesp encerrará este ciclo e a próxima etapa será a sistematização das contribuições e aprovação do texto final pelo Condepe.

     A mesa será composta na próxima quinta-feira por: Nazaré Cupertino (CONDEPE), Marcia Guerra (Comitê Estadual de Direitos Humanos), Denise Carrera (Ação Educativa), Roberto da Silva (FEUSP),  Paulo Mariante (Comissão Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo), Maria Rehder (Campanha Nacional pelo Direito à Educação), Alderon Costa (Ouvidor Geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo), Secretaria Estadual de Educação, Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Segurança Pública , Eduardo Ferreira Valério (Ministério Público - SP), Secretaria da Justiça, da Defesa e da Cidadania, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Deputada Beth Sahão, Deputado Carlos Bezerra, João Paulo Rillo (Deputado Estadual, Presidente da Subcomissão de Educação em Direitos Humanos), Flavia Piovesan (Secretaria Nacional de Cidadania).


Convite


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Próximas audiências pública do PEEDHSP

São Paulo – Regional Norte-Oeste, dia 16/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Jardim Paulistano. Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela, dia 20/09, das 18h30 às 21h30, na Sociedade Santos Mártires.Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Leste, dia 22/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Sapopemba. Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central, dia 23/09, das 9h30 às 12h30, na Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)

terça-feira, 12 de setembro de 2017

COMUNICADO - Cancelamento da Audiência Pública de Osasco/Carapicuíba - 14/09/2017

São Paulo, 12 de setembro de 2017.

Informamos que a Audiência Pública de Osasco/Carapicuíba para elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, que ocorreria no dia 14 de setembro de 2017, foi cancelada.
A Ordem dos Advogados do Brasil - OAB de Osasco informou, na tarde de 11 de setembro de 2017, que, nesta data, não será possível disponibilizar o local onde se realizaria a Audiência Pública. Como a agenda das Audiências Públicas pelo Estado de São Paulo está completa, não será possível agendar nova data.
Isto posto, convidamos todas e todos para as próximas Audiências Publicas, que acontecerão na capital paulista:

São Paulo – Regional Norte-Oeste, dia 16/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Jardim Paulistano. Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela, dia 20/09, das 9h30 às 12h30, na Sociedade Santos Mártires.Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Leste, dia 22/09, das 18h30 às 21h30, no CEU Sapopemba. Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central, dia 23/09, das 9h30 às 12h30, na Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)

Contamos com a compreensão de todos e nos colocamos à disposição.

Maria Nazareth Cupertino

Presidente do Condepe

Recado da Leci Brandão




Leci Brandão manda um recado importante sobre o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo. Clique aqui e veja o vídeo.

domingo, 27 de agosto de 2017

Próximas Audiências Públicas

Regional
Data/Horário
Semana
18h30 às 21h30
Sábado
9h30 12h30
Responsável
Local
Endereço
Jundiaí
04/09
Defensor Público Bruno e Lucinda (Pastoral do Menor)
Defensoria Pública de São Jundiaí
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 646 – Centro - Jundiaí (SP)
Sorocaba
04/09
Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública) e André Alcântara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Sorocaba
Rua Barão de Tatuí, 231 - Jardim Vergueiro - Sorocaba (SP)
Osasco/Carapicuíba
14/09
Defensor(a) Público
OAB de Osasco
Av. das Flôres, 707 - Jardim das Flores - Osasco (SP)
São Paulo – Regional Norte-Oeste
16/09
Sábado
Francisca Pini (IPF)
CEU Jardim Paulistano
Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela
20/09
Nazareth Cupertino (Condepe) e Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública)
Sociedade Santos Mártires
Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
Lins
20/09
Defensor(a) Público
FATEC Lins
Estrada Mário Covas Junior, km 1 - Vila Guararapes - Lins (SP)
São Paulo – Regional Leste
22/09
9h30 às 12h30
André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
CEU Sapopemba
Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central
23/09
9h30 às 12h30
Defensor Público Davi e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)
Audiência ALESP
28/09
Comissão dos Direitos Humanos e Comissão de Educação
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Av. Pedro Álvares Cabral, 201 - Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Vale do Paraíba recebe audiência pública e debate o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos


     Na noite desta quarta-feira (16/08) foi realizada, na Universidade do Vale do Paraíba (Univap), campus São José dos Campos, Audiência Pública para discutir o Plano Estadual de Educação e Direitos Humanos de São Paulo (PEEDHSP). A presença de cerca de 500 pessoas, de diferentes segmentos da sociedade, e a juventude – dando uma aula de democracia –, garantiu pluraridade e diversidade ao debate.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Nota Pública da Coordenação Geral do processo de elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos do Estado de São Paulo

    A Coordenação Geral do processo de elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, formada pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Pessoa Humana do Estado de São Paulo (Condepe), Comitê Estadual dos Direitos Humanos de São Paulo, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Escola da Defensoria Pública do Estado de São Paulo (Edepe) e Ouvidoria Geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo vem manifestar-se em relação ao ocorrido no dia 11 de agosto de 2017, no Campus Baixada Santista da Unifesp, em uma das 23 audiências públicas de apresentação do texto base do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, considerando também a nota de repúdio apresentada pela ADUNIFESP – SSIND, Sindicato dos Servidores/as da UNIFESP Baixada Santista.

    A nota de repúdio supra referida, circulada pelas redes sociais no dia 13 de agosto, apresentou vários pontos preocupantes em relação à presença de alguns agentes da Polícia Militar.

    Primeiramente, é preciso contextualizar que a construção do texto base do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos ocorreu no período de fevereiro a julho de 2017, no auditório das sedes da Defensoria Pública e do Condepe, contando com a participação de representantes dos poderes públicos e da sociedade civil, inclusive com a participação das Polícias Militar e Civil representadas por seu alto escalão das escolas das polícias. Pesem algumas divergências em relação a alguns pontos do texto base, a participação da Polícia Militar não foi semelhante ao que se viu na noite do dia 11 de agosto, tendo transcorrido de maneira respeitosa e cooperativa.

    A Coordenação Geral do processo de elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo manifesta repúdio ao ocorrido na Unifesp-Baixada Santista, de modo que cobrará punição rigorosa em relação a qualquer comportamento que destoe do esperado de uma autoridade pública, ainda que não em serviço, conforme Regulamento Disciplinar da Polícia Militar (Lei Complementar nº 893 de 09 de março de 2001), que determina o respeito pelo ser humano e a observância dos Direitos e Garantias Fundamentais. Esta Coordenação reafirma que não tolera e não tolerará qualquer tipo de atitude discriminatória, desrespeitosa ou atentatória aos Direitos Humanos durante as audiências públicas de discussão do texto base do Plano.

    A Coordenação do Plano também manifesta preocupação quanto à possível presença de policiais militares em serviço durante as audiências, sendo que oficiará o Comando Geral da Polícia Militar, Corregedoria da Polícia Militar e Ministério Público nesse sentido, solicitando a apuração rigorosa de faltas disciplinares porventura cometidas. Em momento algum, esta Coordenação deseja que a realização das audiências públicas tenha como efeito deixar a comunidade local sem policiamento ou desfalcada dele. Frise-se que a representação de qualquer instituição é permitida, mas de modo razoável, e desde que haja de fato poderes de representação para que o participante fale em nome de sua instituição.

    Importante ressaltar que qualquer cidadão será bem-vindo a participar das próximas audiências, incluídos policiais militares, que poderão fazê-lo sem farda e desarmados, de maneira a não representar qualquer forma de intimidação (ainda que não intencional) aos demais participantes. Vale aqui destacar que um dos eixos do Plano Estadual de Educação de Direitos Humanos de São Paulo trata exatamente da formação dos profissionais de segurança pública, sendo legítimo que a opinião dos interessados e diretamente afetados seja ouvida e ponderada. Todavia, o comparecimento de policiais armados e em serviço, sem que haja qualquer ocorrência criminal, não se mostra razoável, não podendo ser de qualquer maneira admitida.

    A audiência pública ocorrida no espaço gentilmente cedido pela Unifesp, como foi salientado presencialmente no início do evento, não tem caráter deliberativo no sentido de alterar de maneira automática o texto base do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos, mas visa justamente garantir mais substratos para que o texto base seja aprimorado e conte com visões também do interior e litoral do Estado de São Paulo. O desafio da Coordenação deste Plano tem sido justamente o de ampliar o debate, não o centralizando apenas na capital do Estado.


    Por fim, esta Coordenação continuará no trabalho de divulgação e mobilização da sociedade civil, sendo que tem se empenhado para que haja participação popular efetiva e democrática. Nesse sentido, ressaltamos que as próximas audiências públicas serão:

Regional
Data/Horário
Semana
18h30 às 21h30
Sábado
9h30 12h30
Responsável
Local
Endereço
São José dos Campos
16/08
Francisca Pini (IPF) e Will (Defensoria Pública de São Paulo)
Auditório da Univap
Praça Cândido Dias Castejón, 116 - Centro São José dos Campos (SP)
Guarulhos
18/08
Eloisa Gabriel (CMP) e Profº Wagner Hosokawa
UNG (Universidade de Guarulhos)
Auditório C - Praça Tereza Cristina, 88 - Centro - Guarulhos (SP)
Franca
22/08
Francisca Pini (IPF) e Janaina Abreu (Cedheca Paulo Freire)
Auditório da Secretaria de Educação
Avenida Francisco Quintanilha Ribeiro, 550 - Parque Francal - Franca (SP)
Campinas
24/08
Defensor Público Bruno e André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Campinas
Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1219 - Parque Taquaral - Campinas (SP)
São Carlos
24/08
Nazareth Cupertino (Condepe) Clarissa (Edepe)
Defensoria Pública de São Carlos
Rua Belarmino Indalécio de Souza, 549 - Vila Monteiro (Gleba I) - São Carlos (SP)
Jundiaí
04/09
Defensor Público Bruno e Lucinda (Pastoral do Menor)
Defensoria Pública de São Jundiaí
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 646 – Centro - Jundiaí (SP)
Sorocaba
04/09
Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública) e André Alcântara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Sorocaba
Rua Barão de Tatuí, 231 - Jardim Vergueiro - Sorocaba (SP)
Osasco/ Carapicuíba
14/09
Francisca Pini (IPF) e Janaina Abreu (Cedheca Paulo Freire)
OAB de Osasco
Av. das Flôres, 707 - Jardim das Flores - Osasco (SP)
São Paulo – Regional Leste
22/09
André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
CEU Sapopemba
Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Norte-Oeste
16/09
Sábado
Francisca Pini (IPF) e Eloísa Gabriel (CMP)
CEU Jardim Paulistano
Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela
20/09
Nazareth Cupertino (Condepe) e Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública)
Sociedade Santos Mártires
Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
Lins
20/09
Francisca Pini (IPF)
OAB Lins
Rua Voluntário Vitóriano Borges, 142 - Centro - 142 - Lins (SP)
São Paulo – Regional Central
23/09
sábado
Defensor Público Davi e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)
Audiência ALESP
28/09
Comissão dos Direitos Humanos e Comissão de Educação
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Av. Pedro Álvares Cabral, 201 - Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)


São Paulo, 14 de agosto de 2017.
Coordenação Geral do processo de elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo

sexta-feira, 21 de julho de 2017

São Paulo aprova texto base do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos

Após um seminário e cinco encontros presenciais, no sábado, 15 de julho, foi concluída a primeira fase do processo de construção do PEEDHSP.



     Desde 9 de fevereiro de 2017, quando, no Seminário Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, foi lançado o desafio de construção de um Plano de Educação em Direitos Humanos para o estado de São Paulo, militantes e pesquisadores dos direitos humanos, lideranças populares, sindicais, representantes de entidades, órgãos públicos, estudantes, professores e familiares têm se reunido, mensalmente e presencialmente, com este propósito.

     O primeiro momento de construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo (PEEDHSP) – que teve como objetivo a elaboração da versão base do texto e aconteceu entre os meses de fevereiro e julho deste ano – foi finalizado no sábado (15/07). Os participantes reuniram-se mais uma vez e aprovaram o texto base do Plano, que agora entra num segundo momento: o das Audiências Públicas pelo estado de São Paulo.

     Até o mês de setembro acontecerão as Audiências Públicas regionalizadas, que tem o apoio da Defensoria Pública do estado. Então, o processo de construção do PEEDHSP entra na fase final, com a sistematização das contribuições pela coordenação, composta pelo Comitê Estadual de Direitos Humanos, Condepe, Edepe e Ouvidoria Geral da Defensoria Pública, para que a versão final do texto do Plano seja entregue até 8 de dezembro de 2017, para tramitação nos órgãos responsáveis pela aprovação.

     Clique aqui e baixe o texto base do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo.


     Saiba quando e onde acontecem as Audiências Públicas:


Regional
Data/Horário
Semana
18h30 às 21h30
Sábado
9h30 12h30
Responsável
Local
Endereço
Presidente Prudente
19/07
Defensor Público Davi e Marcia Guerra (Condepe)
Centro Universitário Antônio Eufrásio de Toledo
Praça Raul Furquim, 9 - Parque Furquim -Presidente Prudente (SP)
São José do Rio Preto
20/07
Defensor Público Davi, Nazareth Cupertino (Condepe) e Marcia Guerra (Condepe)
Defensoria Pública São José do Rio Preto
Rua Marechal Deodoro nº 3131 - Centro - São José do Rio Preto (SP)
Ribeirão Preto
21/07
Defensor Público Davi e Marcia Guerra (Condepe)
Defensoria Pública Ribeirão Preto
Rua Alice Além Saadi, 1256 - Nova Ribeirânia, Ribeirão Preto (SP)
Mogi das Cruzes
22/07
Defensor Público Bruno e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública de Mogi das Cruzes
Rua Francisco Martins, nº 30 (Largo do Socorro) - Jardim Armênia - Mogi das Cruzes (SP)
Marília
26/07
Marcia Guerra (Condepe) e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública de Marília
Av. Sampaio Vidal, 132 - Barbosa - Marília (SP)
Bauru
27/07
Marcia Guerra (Condepe) e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública de Bauru
Rua Nicolau de Assis, 6 -41 - Jd. Panorama - Bauru (SP)
ABCD
03/08
Eloisa Gabriel (CMP) e Profº Wagner Hosokawa
Universidade Federal do RESPONSÁVEL:
José Blanes
Sala CECS - Auditório 003 - Alameda da Universidade, s/nº - Bairro Anchieta - São Bernardo do Campo (SP)
Vale do Ribeira
03/08
Francisca Pini (Instituto Paulo Freire) e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
SENAC
Rua Teiti Koki, 105 - Vila Flórida - Registro (SP)
Santos
11/08
Eloisa Gabriel (CMP) e Clarissa (Edepe)
Unifesp
Rua Silva Jardim, 136 - Vila Matias - Santos (SP)
São José dos Campos
16/08
Francisca Pini (IPF) e Will (Defensoria Pública de São Paulo)
Auditório da Univap
Praça Cândido Dias Castejón, 116 - Centro São José dos Campos (SP)
Guarulhos
18/08
Eloisa Gabriel (CMP) e Profº Wagner Hosokawa
UNG (Universidade de Guarulhos)
Auditório C - Praça Tereza Cristina, 88 - Centro - Guarulhos (SP)
Franca
22/08
Francisca Pini (IPF) e Janaina Abreu (Cedheca Paulo Freire)
Auditório da Secretaria de Educação
Avenida Francisco Quintanilha Ribeiro, 550 - Parque Francal - Franca (SP)
Campinas
24/08
Defensor Público Bruno e André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Campinas
Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1219 - Parque Taquaral - Campinas (SP)
São Carlos
24/08
Nazareth Cupertino (Condepe) Clarissa (Edepe)
Defensoria Pública de São Carlos
Rua Belarmino Indalécio de Souza, 549 - Vila Monteiro (Gleba I) - São Carlos (SP)
Jundiaí
04/09
Defensor Público Bruno e Lucinda (Pastoral do Menor)
Defensoria Pública de São Jundiaí
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 646 – Centro - Jundiaí (SP)
Sorocaba
04/09
Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública) e André Alcântara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Sorocaba
Rua Barão de Tatuí, 231 - Jardim Vergueiro - Sorocaba (SP)
Osasco/Carapicuíba
14/09
Francisca Pini (IPF) e Janaina Abreu (Cedheca Paulo Freire)
OAB de Osasco
Av. das Flôres, 707 - Jardim das Flores - Osasco (SP)
São Paulo – Regional Norte-Oeste
16/09
Sábado
Francisca Pini (IPF) e Eloísa Gabriel (CMP)
CEU Jardim Paulistano
Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela
20/09
Nazareth Cupertino (Condepe) e Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública)
Sociedade Santos Mártires
Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
Lins
20/09
Francisca Pini (IPF)
OAB Lins
Rua Voluntário Vitóriano Borges, 142 - Centro - 142 - Lins (SP)
São Paulo – Regional Leste
22/09
André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
CEU Sapopemba
Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central
23/09
Defensor Público Davi e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)
Audiência ALESP
28/09
Comissão dos Direitos Humanos e Comissão de Educação
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Av. Pedro Álvares Cabral, 201 - Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)