segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Audiência Pública do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, na Alesp, é marcada por polarização entre PM e movimentos sociais





Por Bruna Ribeiro – (Rede Peteca) http://bit.ly/2wpROxS


A Audiência Pública do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, promovida pelo Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo) na quinta-feira (28/09), foi marcada pela polarização entre os movimentos sociais e a Polícia Militar e seus apoiadores.

Com início às 17h30, o encontro que estava previsto para acabar às 20h, estendeu-se até 21h50. Dezoito autoridades compuseram a mesa e tiveram suas falam contempladas, abordando a importância da elaboração do plano e suas ações por meio de cinco eixos: Educação Básica, Ensino Superior, Educação Popular em Direitos Humanos, Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança Pública e Educomunicação, Educação e Mídia.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Audiência Pública na Alesp encerra processo de consulta e escuta na construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos




     Na próxima quinta-feira (28/09) acontece a última Audiência Pública de consulta e escuta do processo de construção do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo (PEEDHSP), na Assembleia Legislativa de São Paulo, das 17h às 20h.

     O PEEDHSP é o resultado do trabalho de várias organizações da sociedade civil e órgãos públicos articulados pelo Condepe – que teve início em 9 de fevereiro de 2017, no Seminário Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo –, a partir dos eixos temáticos do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos:
1. Educação Básica
2. Ensino Superior
3. Educação Popular em Direitos Humanos
4. Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança Pública
5. Educomunicação, Educação e Mídia

     No primeiro semestre de 2017, durante o trabalho de militantes e pesquisadores dos direitos humanos, lideranças populares, sindicais, representantes de entidades, órgãos públicos, estudantes, professores e familiares foi elaborado um diagnóstico situacional e produzidas diretrizes, objetivos, metas e responsáveis.

     De julho a setembro de 2017 o texto base do PEEDHSP foi apresentado para consulta em 21 Audiências Públicas em diferentes regiões do estado: Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Mogi das Cruzes, Marília, Bauru, ABCD (São Bernardo do Campo), Vale do Ribeira, Santos, São José dos Campos, Guarulhos, Franca, Campinas, São Carlos, Jundiaí, Sorocaba, São Paulo – Regional Norte-Oeste, Jardim Ângela, Lins, São Paulo – Regional Leste, São Paulo – Regional Central).

     A Audiência Pública na Alesp encerrará este ciclo e a próxima etapa será a sistematização das contribuições e aprovação do texto final pelo Condepe.

     A mesa será composta na próxima quinta-feira por: Nazaré Cupertino (CONDEPE), Marcia Guerra (Comitê Estadual de Direitos Humanos), Denise Carrera (Ação Educativa), Roberto da Silva (FEUSP),  Paulo Mariante (Comissão Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo), Maria Rehder (Campanha Nacional pelo Direito à Educação), Alderon Costa (Ouvidor Geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo), Secretaria Estadual de Educação, Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Segurança Pública , Eduardo Ferreira Valério (Ministério Público - SP), Secretaria da Justiça, da Defesa e da Cidadania, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Deputada Beth Sahão, Deputado Carlos Bezerra, João Paulo Rillo (Deputado Estadual, Presidente da Subcomissão de Educação em Direitos Humanos), Flavia Piovesan (Secretaria Nacional de Cidadania).


Convite


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Próximas audiências pública do PEEDHSP

São Paulo – Regional Norte-Oeste, dia 16/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Jardim Paulistano. Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela, dia 20/09, das 18h30 às 21h30, na Sociedade Santos Mártires.Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Leste, dia 22/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Sapopemba. Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central, dia 23/09, das 9h30 às 12h30, na Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)

terça-feira, 12 de setembro de 2017

COMUNICADO - Cancelamento da Audiência Pública de Osasco/Carapicuíba - 14/09/2017

São Paulo, 12 de setembro de 2017.

Informamos que a Audiência Pública de Osasco/Carapicuíba para elaboração do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, que ocorreria no dia 14 de setembro de 2017, foi cancelada.
A Ordem dos Advogados do Brasil - OAB de Osasco informou, na tarde de 11 de setembro de 2017, que, nesta data, não será possível disponibilizar o local onde se realizaria a Audiência Pública. Como a agenda das Audiências Públicas pelo Estado de São Paulo está completa, não será possível agendar nova data.
Isto posto, convidamos todas e todos para as próximas Audiências Publicas, que acontecerão na capital paulista:

São Paulo – Regional Norte-Oeste, dia 16/09, das 9h30 às 12h30, no CEU Jardim Paulistano. Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela, dia 20/09, das 9h30 às 12h30, na Sociedade Santos Mártires.Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Leste, dia 22/09, das 18h30 às 21h30, no CEU Sapopemba. Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central, dia 23/09, das 9h30 às 12h30, na Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)

Contamos com a compreensão de todos e nos colocamos à disposição.

Maria Nazareth Cupertino

Presidente do Condepe

Recado da Leci Brandão




Leci Brandão manda um recado importante sobre o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo. Clique aqui e veja o vídeo.

domingo, 27 de agosto de 2017

Próximas Audiências Públicas

Regional
Data/Horário
Semana
18h30 às 21h30
Sábado
9h30 12h30
Responsável
Local
Endereço
Jundiaí
04/09
Defensor Público Bruno e Lucinda (Pastoral do Menor)
Defensoria Pública de São Jundiaí
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 646 – Centro - Jundiaí (SP)
Sorocaba
04/09
Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública) e André Alcântara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
Defensoria Pública de Sorocaba
Rua Barão de Tatuí, 231 - Jardim Vergueiro - Sorocaba (SP)
Osasco/Carapicuíba
14/09
Defensor(a) Público
OAB de Osasco
Av. das Flôres, 707 - Jardim das Flores - Osasco (SP)
São Paulo – Regional Norte-Oeste
16/09
Sábado
Francisca Pini (IPF)
CEU Jardim Paulistano
Rua Aparecida do Taboado, s/nº - Jardim Paulistano - São Paulo (SP)
Jardim Ângela
20/09
Nazareth Cupertino (Condepe) e Alderon Costa (Ouvidor da Ouvidoria Geral da Defensoria Pública)
Sociedade Santos Mártires
Rua Luís Baldinato, 9 - Jardim Ângela - São Paulo (SP)
Lins
20/09
Defensor(a) Público
FATEC Lins
Estrada Mário Covas Junior, km 1 - Vila Guararapes - Lins (SP)
São Paulo – Regional Leste
22/09
9h30 às 12h30
André Alcantara (Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos)
CEU Sapopemba
Rua Manuel Quirino de Mattos, s/nº - Jardim Sapopemba - São Paulo (SP)
São Paulo – Regional Central
23/09
9h30 às 12h30
Defensor Público Davi e Priscila (Ouvidoria Geral da Defensoria Pública de São Paulo)
Defensoria Pública do Estado de São Paulo
Rua Boa Vista, 200, Centro - São Paulo (SP)
Audiência ALESP
28/09
Comissão dos Direitos Humanos e Comissão de Educação
Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Av. Pedro Álvares Cabral, 201 - Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Vale do Paraíba recebe audiência pública e debate o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos


     Na noite desta quarta-feira (16/08) foi realizada, na Universidade do Vale do Paraíba (Univap), campus São José dos Campos, Audiência Pública para discutir o Plano Estadual de Educação e Direitos Humanos de São Paulo (PEEDHSP). A presença de cerca de 500 pessoas, de diferentes segmentos da sociedade, e a juventude – dando uma aula de democracia –, garantiu pluraridade e diversidade ao debate.